Produtos Famosos e Satanismo Camuflado

Por Neiva Brum Teixeira Gomes

Antes de ir fazer missão nos E.U.A., eu acreditava em muita coisa que armavam de colagens e inventavam, a respeito da Procter&Glamber, Coca-cola, Walt Disney, e ao chegar lá descobri que tudo não passava de uma grande armação de concorrentes desonestos para vender mais. Por exemplo, me mostraram quando eu era mais nova que o dono da Procter&Glamber era satanista e até me mostraram recorte de jornal. Moral da História, o cara é de New Jersey, é cristão e sustenta muitos missionários no mundo todo. A fórmula da Coca-cola, por exemplo, foi criada por um Metodista e a sociedade de mulheres da Igreja Metodista nos Estados Unidos detêm uma parte das ações e ajudam a sustentar missionários, e quando elas descobriram que a Coca-cola do Brasil criou uma cerveja, a Kaiser, elas deram a eles meses para venderem, desfazer a marca ou passariam a representar Coca-cola no Brasil diretamente. Eles tiveram que vender rapidinho.

Walt Disney, antes de morrer, vendeu muitas ações do parque, e seus personagens, e acredite, para a Igreja Batista do Sul, a segunda maior Igreja americana, que ainda é detentora de 35 por cento das ações. No ano de 1985, os gays americanos (que fazem a maior passeata gay do mundo que duram 3 dias a cada ano), resolveram pedir para fechar o parque por 3 dias para que a passeata fosse lá na Disney da Flórida.  A Igreja Batista do Sul juntou com outros acionistas, que eram católicos tradicionais, e formaram maioria e não permitiram. A partir daí, os gays começaram a avacalhar, por pura retalição a Disney, insinuando que houvesse mensagens subliminares nos desenhos da Disney com apologia à pornografia. 

Em tempo, a Hello Kitty não é uma boneca sem boca que uma mulher americana que teve uma filha sem boca consagrou ao diabo, antes, trata-se de uma boneca estritamente japonesa, e os gatos lá, tanto como na China, são animais que, segundo se diz, traz saúde, paz e dinheiro, e tem uma turminha de gatos da qual a Hello Kitty faz parte.


* Trecho da resposta dada por Neiva Brum Teixeira Gomes, missionária metodista brasileira nos EUA, à uma amiga pelo orkut, depois que esta lhe enviou um vídeo que relacionava tais marcas e personagens ao Satanismo. Vimos no blog do BISPO HERMES, e divulgamos aqui, no Olhar Reformado.

12 comentários :

  1. Gostei muito dessa publicação, é interessante como certas coisas se alastram e outras não. Eu gosto demais de uma coca-cola geladinha, sempre assisti os desenhos da Walt Disney com meus filhos e nunca fomos influenciados negativamente por eles e sinceramente falando a Kitty é lindinha.

    ResponderExcluir
  2. Quem é essa senhora Neiva Brum Teixeira Gomes para darmos crédito ao que ela diz???

    Pra mim ela está dando uma de advogada do diabo.

    O mundo jaz no maligno.

    Servos de Deus do mundo inteiro atacam essas empresas como sendo do diabo...Estariam todos eles errados e ela certa?

    Nesse caso,prefiro ficar com o que o "senso comum evangélico" diz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu caro não seja hipocrita, estude as coisas antes de falar,eu sou Metodista e a Coca cola foi criada por um Metodista, e a sociedade de Mulheres pediram pra excluir a Kaiser da Coca sim. Ebtão seje como Paulo una Ciencia a Fé, estude, apure os fatos antes deJulgar quem somos nós neh.

      Excluir
  3. Amados,
    Graça e Paz.

    Eu nem vou entrar nesta questão de ser satanista ou não, ou sobre os bonecos em sí, acho que aí é até exagero.

    Mas só queria entender, por que defender com tanta energia "Procter&Glamber, Coca-cola, Walt Disney e Hello Kitty"? O que é que tem de construtivo em tudo isto? Um amontoado de produtos que só alimentam um mundo consumista e pernicioso, só falta defender aqui a televisão com o seu Big Brother. No caso da Walt Disney, vejo que tem sim, em alguns casos, mensagens subliminares que são nocivas as nossas crianças, e que acabam incentivando a violência e a pornografia, e é preciso ter cuidado, só não enxerga quem não quer! O que não dizer destes filmes da série "Piratas do Caribe", em que o próprio ator principal declarou recentemente que todos os seus personagens sãos gays. Acho que isto é no mínimo, um incentivo ao homosexualismo! só não vê, quem não quer! A Disney está de inocente nisto, claro que não, ela está fazendo a sua parte, a empresa quer ganhar dinheiro, não liga a mínima para o que acontece com o resto. Este é o mundo e igreja defendendo ou patrocinando isto é algo temeroso.

    Nos tempos de hoje um devocional em casa com a família, quase ninguém faz; leitura da bíblia, quase ninguém faz; oração com a família, quase ninguém faz; sair para evangelizar, ídem! Agora que proveito é que tem, se as pessoas ficarem preocupados mais em defender produtos que são destinados ao estímulo desenfreado do consumismo e que até fazem mal à saúde fisica e mental dos nossos pequeninos e de todos nós, como é o caso de todas essas baboseiras de Procter&Glamber, Coca-cola, Walt Disney e Hello Kitty? E não concordo de maneira nenhuma que igreja invista dinheiro em ações desta ou daquela empresa, pois igreja não deve visar lucro e sim o reino de Deus. Por acaso esquecemos onde deve estar o nosso coração? Defende-se tanto estas coisas de onde se tira pouco ou nenhum proveito, e esquecem-se de realmente levar mais a sério e praticar mais o evangelho de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

    http://tomeasuacruzesigame.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Amados,
    Graça e Paz.

    Eu nem vou entrar nesta questão de ser satanista ou não, ou sobre os bonecos em sí, acho que aí é até exagero.

    Mas só queria entender, por que defender com tanta energia "Procter&Glamber, Coca-cola, Walt Disney e Hello Kitty"? O que é que tem de construtivo em tudo isto? Um amontoado de produtos que só alimentam um mundo consumista e pernicioso, só falta defender aqui a televisão com o seu Big Brother. No caso da Walt Disney, vejo que tem sim em alguns casos, mensagens subliminares que são nocivas as nossas crianças, e que acabam incentivando a violência e a pornografia, e é preciso ter cuidado, só não enxerga quem não quer! O que não dizer destes filmes da série "Piratas do Caribe", em que o próprio ator principal declarou recentemente que todos os seus personagens sãos gays. Acho que isto é no mínimo, um incentivo ao homoxesualismo! só não vê, quem não quer! A Disney está de inocente nisto, claro que não, ela está fazendo a sua parte, a empresa quer ganhar dinheiro, não liga a mínima para o que acontece com o resto. Este é o mundo e igreja defendendo ou patrocinando isto é algo temeroso.

    Nos tempos de hoje um devocional em casa com a família, quase ninguém faz; leitura da bíblia, quase ninguém faz; oração com a família, quase ninguém faz; sair para evangelizar, ídem! Agora que proveito é que tem, se as pessoas ficarem preocupados mais em defender produtos que são destinados ao estímulo desenfreado do consumismo e que até fazem mal à saúde fisica e mental dos nossos pequeninos e de todos nós, como é o caso de todas essas baboseiras de Procter&Glamber, Coca-cola, Walt Disney e Hello Kitty? E não concordo de maneira nenhuma que igreja invista dinheiro em ações desta ou daquela empresa, pois igreja não deve visar lucro e sim o reino de Deus. Por acaso esquecemos onde deve estar o nosso coração? Defende-se tanto estas coisas de onde se tira pouco ou nenhum proveito, e esquecem-se de realmente levar mais a sério e praticar mais o evangelho de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

    http://tomeasuacruzesigame.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Defendendo a Fé;

    Meu querido, a vasta maioria dos evangélicos da Alemanha apoiaram Hitler, e nem por isso estavam certos. Agora, não é verdade que os “servos de Deus” em todo o mundo defendem que tais empresas sejam satanistas. A maioria nem dá bola para essas teorias, que fazem muito barulho, especialmente, entre pentecostais e neopentecostais. Além disso, veja como o irmão não apresenta UM ÚNICO FATO para sustentar a tese contrária.

    Quanto a perguntar “quem é” a autora do artigo, para lhe dar crédito – trata-se de uma falácia, pois visa atacar o autor, quando na verdade, se deveria atacar o argumento. Se estivessemos num debate formar, o senhor seria esmagado. Não importa quem ela é, importa se o irmão pode desmentir o que ele diz, COM FATOS.

    Se puder, este blog esta, como sempre, aberto aos argumentos.

    Paz e bem

    ResponderExcluir
  6. Paulo Fagundes;

    Obrigado por sua participação. Seu argumento começa moderado, mas rapidamente cai em generalizações. Por exemplo, ao dizer que “só faltou” agente defender o BBB, risos.

    O objetivo deste artigo é apenas uma: levar as pessoas a refletirem sobre MENTIRAS ORQUESTRADAS POR CORPORAÇÕES que visam LUCRAR AS CUSTAS DO CRISTIANISMO. A acusação do artigo é grave! Se ela procede, e tem estudos demonstrando que sim, a teorias sobre “satanismo” não nasceram da preocupação com a fé ou a família, mas sim, de concorrentes corruptos, mentirosos, que se aproveitam do medo que muitos cristãos tem do “mundo”. Alias, uma das autoras de tais teorias FOI CONDENADA PELA JUSTIÇA AMERICANA – fatos que, claro, os PREGADORES TERRORISTAS NÃO CONTAM EM SUAS PREGAÇÕES.

    Sim, há muito pecado na mídia, como em todo o lugar. Mas, NÃO PODEMOS lutar contra tais coisas USANDO A MENTIRA, apenas a VERDADE. Os fins NUNCA justificam os meios, mesmo quando estamos defendendo a fé cristã. Lutar contra a mentira, mesmo quando esta se apresenta “travestida de defesa da fé”, é sempre algo contrutivo.

    Paz e bem.

    ResponderExcluir
  7. Marcelo Lemos;
    Graça e paz.

    Eu entendi o artigo e também não concordo de forma alguma com exageros, portanto me perdoe se exagerei. Mas o que eu quis dizer é que apesar de também não ver motivo para se ficar pregando o medo, afirmando que esta ou aquela Empresa é satanista, até porque sabemos que o verdadeiro crente não fica sem dormir por causa de satanistas, ele guarda o seu temor para Deus, aquele que é verdadeiramente poderoso e que em Cristo Jesus, já derrotou o Diabo na cruz do calvário. Portanto, não fiquemos aqui caçando satanistas, que é perda de tempo, vamos sim, pregar o evangelho.

    Agora, também concordo quando você diz:"Sim, há muito pecado na mídia, como em todo o lugar. Mas, NÃO PODEMOS lutar contra tais coisas USANDO A MENTIRA, apenas a VERDADE."

    Eu não ligo a mínima para essa onda de satanista, eu já tenho muito o que me preocupar comigo mesmo e essa minha natureza miserávelmente pecadora, os meus pensamentos fazem as vezes com que eu me sinta um verme, mas pela misericórdia de Deus, tenho a convicção de que sua maravilhosa graça me alcançou, no que sou eternamente grato e por Ele tudo vale a pena, não importa o que me aconteça. Mas veja bem, se há "muito pecado na mídia" e a "Walt Disney" não está fora disso, muito pelo contrário, então não vejo porque ficarmos defendendo esta Empresa como se fosse algo bom, se na verdade influencia os nossos pequeninos para o pecado em diversos sentidos, é só assistir qualquer filme desses com um olhar crítico. Com relação a coca-cola, sabemos que não passa de veneno para a saúde, não só este mas qualquer refrigerante, e em muito colaboram com o enorme crescimento dos casos de obesidade e diabetes. Com relação ao BBB, foi apenas um desabafo, pois tem pessoas que se dizem crentes e ainda perdem tempo assistindo isto.

    Respondendo a nossa querida Angela que diz: "Eu gosto demais de uma coca-cola geladinha, sempre assisti os desenhos da Walt Disney com meus filhos e nunca fomos influenciados negativamente por eles e sinceramente falando a Kitty é lindinha."

    Eu quero deixar isto para reflexão: "Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração." (Mt 6.21)


    http://tomeasuacruzesigame.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Muito bom esse texto. Também já fui neurótica com essas coisas, rs. E o problema de muitas pessoas que veem alô diabo na coca-cola, é o legalismo pois pensam que o pecado está do lado de fora, e que é isso que nos contamina. E se esquecem de olhar para dentro de si mesmas que é o lugar de onde saem as verdadeiras imundicies.

    Um conselho: não se preocupem com mensagens subliminares, estudos científicos já foram feitos a esse respeito e até agora não se comprova a sua eficácia. Preocupem sim com as mensagens liminares e até superliminares rsrs das novelas, BBB e carnaval que fazem clara apologia a violência, homossexualismo, pornografia.

    Layssa

    ResponderExcluir
  9. Essa discussão está me parecendo uma outra, travada uns tempos atrás, sobre se comer ou não as maravilhosas picanhas e fraldinhas vendidas na porta do templo e decorrentes do sacrifício a ídolos...

    Pelo que me lembro, o autor (inspirado, pelo que me lembro), assevera que "os ídolos não são nada".

    Enquanto perdemos tempo com discussões sobre cocacola e tubaína, o nosso inimigo nada de braçada em coisas muito mais sutis.

    Não desperdicemos nossa verve com coisas tão irrelevantes. Acho que é isso -e só isso- que a nossa querida Neiva (a quem sequer conheço) diz.

    Aquele abraço,

    ResponderExcluir
  10. Graça e Paz.
    É interessante deixar claro o que a missionária Metodista "Neiva Brum" diz sobre os dados.
    Ela não falou que a Igreja Batista era dona de TODA a Walt Disney, e sim apenas de algumas ações, e vale lembrar: (PARTE das) Ações do PARQUE Walt Disney, e não de toda empresa, ou seja, tire da reta a parte da Empresa que produz filmes. Então não se trata de uma EMPRESA 100% EVANGÉLICA, e nem quer dizer que os atuais donos sigam a religião do fundador da marca que morreu há 60 anos.
    Atacar a autora com essa expressão "QUEM É NEIVA BRUM pra ir contra toda a massa evangélica mundial?" foi a coisa mais desnecessária que li em todo este post, onde está o amor ao próximo? Temos que ter mais respeito, os argumentos da autora foram completamente pautados em boas bases! E temos que tomar muito cuidado com a "massa".
    Isso me lembra a famosa expressão "A VOZ DO POVO É A VOZ DE DEUS". Eu acho COMPLETAMENTE o oposto.
    Quando no Deserto, Deus usou apenas Moisés para falar a todo aquele povo de mais de 600.000 pessoas... Imaginem se fosse a voz do povo que fosse escutada e não a de Moisés? Todos querendo voltar para o Egito, sair daquele deserto e esquecer a tal da "terra prometida"!
    Meus irmãos, o que a nossa irmão Neiva Brum quis transmitir a nós não foi nada mais nada menos do que uma mensagem para tirarmos o fanatismo da cabeça, dissipar essas heresias e mostrar que comprando uma coca-cola, você não está dando dinheiro a uma empresa satanista cujo rótulo todos acham ter mensagens subliminares, mas sim ajudando missionários!
    Temos que sim tirar as vendas dos olhos, pensem em quantas pessoas deixam de apreciar uma coca-cola bem gelada por conta de acharam que a empresa é do diabo?
    Quanto a falar que guardamos os nossos tesouros nisso, coca-cola faz mal à saúde, dentre outros argumentos, só tenho uma frase a declarar: Vícios e exageros não são do agrado de Deus.
    Coca-cola é bom, ir a um parque da Disney é bom (se você tiver condições), até o momento em que você não está dependente, fanatista e nem viciado nestas coisas.

    Graça e Paz.

    ResponderExcluir
  11. isso e muito teressant poi tudo e verdade
    a disney satanica sim se vc ver os desenhos prestar atencao vai ver a "MALevola" viu o nome fala bem. em ariel o rei tritao tem o tridente satanico. isso deve ser controlado mais no par de ser publicado

    ResponderExcluir

Comente e faça um blogueiro sorrir!

Reservamos o direito de não publicar comentários que violem a Lei ou contenham linguagem obscena.